andré barata

“O jogo da filosofia é sempre um jogo insensato. Supor, porém, que não fosse absolutamente sério seria um ultraje. Se não fosse subversivo, irritante e insuportável, Sócrates teria sido simplesmente ridículo”.

Últimas entradas

Por um RBI emancipatório

  I. O fim do trabalho 1. Apenas uma catástrofe civilizacional inverteria a tendência cada vez mais pronunciada para a escassez, se não mesmo extinção, do trabalho nas economias mais desenvolvidas. Não espera…


Por outro paradigma de Europa

  A única coisa racional a fazer-se hoje e depressa é começar a refundar a União Europeia, colocando-a em bases mais dignas.   Quando em 1962, o grande filósofo da ciência Thomas Kuhn procurou descrev…





Perceber as razões do Estado social

  O surgimento da ideia de Estado social trouxe a mais importante mutação no pensamento político sobre os princípios que fundam o Estado desde a modernidade. O laço político que ligava a comunidade no Estado m…